sexta-feira, 6 de novembro de 2015

Pesquisadora da ENSP comenta relatório que aponta a tuberculose como doença infecciosa que mais mata no mundo


A pesquisadora Margareth Dalcolmo, do CRPHF , Centro de Referência Professor Hélio Fraga, da ENSP, comentou, na terça-feira (03/11/2015), na Globonews, o comunicado emitido pela Organização Mundial da Saúde (OMS) que aponta a tuberculose como a doença infecciosa mais mortal do planeta, superando a Aids.

Consultora da OMS para assuntos de TB, Margareth afirmou que o Brasil está prestes a sair da lista dos 22 países com alta carga de casos. Segundo ela, apesar de a incidência ainda ser alta (70 mil casos novos a cada ano), está em decréscimo. “O que estão aumentando são os casos complexos. A TB mudou seu panorama social. Ela não é mais uma doença apenas relacionada à exclusão social”, afirmou.

Confira a entrevista na íntegra.


Fonte: ENSP/Fiocruz

Nenhum comentário:

Postar um comentário