sexta-feira, 20 de setembro de 2019

Chegaram livros novos na biblioteca!



HUBERMAN, Leo. História da riqueza do homem: do feudalismo ao século XXI. 22.ed. revi. ampl. 10. reimp. Rio de Janeiro: LTC, 2019. 295 p.

Localização: 330.8  H877   22.Ed.





ORGANIZAÇÃO PAN-AMERICANA DE SAÚDE. Enfermedades infecciosas desatendidas en las Américas: Historias de éxito e innovación para llegar a los más necesitados. Washington, D.C.: OPAS, 2016. 158 p.

Localização: 616.9(8)  O68



A Biblioteca Biomédica C da Rede Sirius de Bibliotecas da UERJ é voltada para a área de Saúde Coletiva. O seu acervo é composto por livros, teses, dissertações, publicações seriadas, entre outros. A cobertura temática do acervo abarca áreas como: epidemiologia, ciências humanas e sociais, e planejamento, políticas, gestão em saúde, etc.

Acesse o Catálogo Online da Rede Sirius para conhecer o acervo da biblioteca CB/C.

quinta-feira, 19 de setembro de 2019

Acesso remoto ao Portal de Periódicos CAPES via CAFe


A Comunidade Acadêmica Federada (CAFe) é uma federação de identidade que reúne instituições de ensino e pesquisa brasileiras. Através da CAFe, um usuário mantém todas as suas informações na instituição de origem e pode acessar, de onde estiver, os serviços oferecidos pelas instituições que participam da federação.

A UERJ participa da CAFe possibilitando a toda a comunidade acadêmica (alunos, professores e servidores) o acesso aos serviços disponibilizados pela comunidade CAFe.


Para isso é necessário se cadastrar um ID Único UERJ:



Finalizado o cadastro do ID Único UERJ, acesse o Portal de Periódicos CAPES e clique, no alto da tela, o link ACESSO CAFE.



Em seguida, selecione no menu a instituição UERJ - Universidade do Estado do Rio de Janeiro.


(imagem do tutorial do Portal de Periódicos CAPES)



E por fim, preencha o Login e a Senha com o ID Único UERJ.


O usuário então será redirecionado para o Portal de Periódicos CAPES e estará apto a usá-lo remotamente, com acesso liberado ao conteúdo disponível para a UERJ.


Em caso de dúvidas sobre o acesso remoto, consulte o TUTORIAL de acesso remoto via CAFe produzido pelo Portal de periódicos CAPES.


Fontes:
Portal da Universidade do Estado do Rio de Janeiro, acesso em 17/09/2019

Estão abertas inscrições para o curso de atualização em Monitoramento e Avaliação do Sistema de Saúde, segundo a metodologia do PROADESS



O curso de atualização oferecido pelo ICICT/Fiocruz tem como objetivo familiarizar os gestores com o modelo conceitual de avaliação do sistema de saúde utilizado no PROADESS, Projeto de Avaliação do Desempenho do Sistema de Saúde, procurando incentivar a capacitação do planejamento e gestão dos serviços de saúde considerando os princípios de universalização, equidade, integralidade, descentralização e participação popular do SUS, Sistema Único de Saúde, identificando a qualidade com que necessidades de saúde da população são atendidas. Pretende-se também obter uma ampliação do conhecimento nessa área a partir da experiência dos gestores de forma a aprimorar a qualidade do nível de informação gerado pelo PROADESS tornando-o mais apropriado para subsidiar a gestão.

PROADESS, tem como objetivo contribuir para o monitoramento e avaliação do sistema de saúde brasileiro, ao produzir subsídios para o planejamento de políticas, programas e ações de saúde para gestores de todas as esferas administrativas e disseminar informações sobre o desempenho do SUS nos seus distintos âmbitos.

Atualmente, o portal disponibiliza análises e estudos sobre o tema, bem como séries históricas de indicadores atualizadas anualmente (cujos períodos variam de acordo com as fontes de dados), gráficos e mapas temáticos para a avaliação do desempenho do sistema de saúde brasileiro relativos a diferentes abrangências geográficas: Brasil, Grandes Regiões, Unidades da Federação, e Regiões de Saúde. Os indicadores foram construídos a partir de base de dados dos sistemas nacionais de informação, dos Censos Demográficos, e de inquéritos domiciliares. As definições, métodos de cálculo, fontes, e outras informações, são apresentadas nas fichas técnicas disponíveis para cada indicador. A proposição de novos indicadores, por sua vez, tem em vista iniciativas internacionais e nacionais e a disponibilidade de dados.



Acesse o Portal de Ensino do ICICT para obter mais informações sobre o curso de atualização, coordenado por Ricardo Antunes Dantas de Oliveira  e  Josué Laguardia; que será realizado no Prédio da Expansão da Fiocruz - Av. Brasil, 4036, Manguinhos, Rio de Janeiro.

As inscrições estão abertas até o dia 15 de outubro de 2019!


quarta-feira, 18 de setembro de 2019

Faculdade de Ciências Médicas (FCM/UERJ) promove discussões sobre o cuidado em saúde mental



No Setembro Amarelo, mês de prevenção do suicídio, a Faculdade de Ciências Médicas da UERJ, o Programa de Apoio Psicopedagógico ao Estudante (PAPE) e o Núcleo de Apoio Psicopedagógico ao Residente (NAPPRE) convidam a todos para um mês de atividades que fomentarão o diálogo sobre promoção do cuidado em saúde mental.

Para realização das atividades contamos com o apoio da Liga de Saúde Mental e Psiquiatria (LIPSIQ), Liga Acadêmica de Medicinas e Espiritualidades (LIAME) e Centro Academico Sir Alexander Fleming (CASAF).

O evento é gratuito, sujeito a lotação.


Veja os próximos eventos marcados:

19.09.19 - QUINTA-FEIRA
12:30h às 13:30h - Roda de conversa: “Ansiolíticos, estimulantes e outras substâncias: diversão, solução ou problema”? com Profª Renata Vargens
Local: Auditório CDA - Hospital Universitário Pedro Ernesto (HUPE/ UERJ) - 3º ANDAR


23.09.19 - SEGUNDA-FEIRA
11:00 às 13:30 Palestra: “Burnout: tão longe e tão perto de mim” com prof° Daniel Tabak
11:00h Abertura do Auditório
11:10h Exibição da Conferência - Ted Talks: " O poder da vulnerabilidade" - De Brené Brown
11:30h Abertura: Sandra Torres Serra
11:40h “Burnout: tão longe e tão perto de mim” – Profº Daniel Tabak
12:20h Comentários: Profº Mario Fritsch, Res. Jessica Acácio de Oliveira, Acd. Carolina Santafé (LIPSIQ)
12:50h Debate
13:15h Encerramento
Local: Auditório NEY PALMEIRO - Hospital Universitário Pedro Ernesto (HUPE/ UERJ) - TÉRREO


O HUPE, Hospital Universitário Pedro Ernesto, está localizado na Zona Norte do Município do Rio de Janeiro, com entrada principal no Boulevard 28 de setembro, n.77 – Vila Isabel, e entrada dos fundos, na Avenida Professor Manoel de Abreu, n. 444 – Vila Isabel.
 

terça-feira, 17 de setembro de 2019

Proqualis disponibiliza livro digital "Cuidado de Saúde mais Seguro: estratégias para o cotidiano do cuidado"



Repensar ideias diante de dificuldades enfrentadas para a melhoria da segurança no cuidado de saúde e contribuir com novas estratégias e intervenções, esses são os objetivos do livro Cuidado de Saúde mais Seguro: estratégias para o cotidiano do cuidado, publicação do Centro Colaborador para a Qualidade do Cuidado e a Segurança do Paciente (Proqualis) do Icict/Fiocruz, nos formatos PDF e no formato EPUB. A versão em língua portuguesa foi traduzida por Diego Alfaro e Ana Ribeiro Olson com revisão técnica realizada por Claudia Travassos, editora das “Publicações Proqualis” e pesquisadora titular aposentada do Laboratório de Informações em SaúdeLis Icict/Fiocruz e Camila Lajolo, assessora técnica científica do Proqualis.

”O livro é uma tradução da versão original, lançada no início de 2016, de Charles Vincent e René Amalberti, autores renomados na área da Segurança do Paciente, publicado em inglês com acesso aberto pela editora Springer. O Proqualis tomou a iniciativa de produzir a versão em português por aceitar sua importância para a atualização e renovação das políticas e práticas de segurança do paciente em nosso país. Os autores partem do reconhecimento que os avanços obtidos na segurança no paciente foram aquém do esperado, e do fato de que o cuidado de saúde está em constante mudança, o que implica o surgimento de novos riscos para os pacientes. O texto destaca-se por apresentar novas idéias para o cuidado de saúde seguro, a partir de estratégias que têm como foco a trajetória do paciente, englobando o cuidado domiciliar, e não mais a partir de um único ponto do cuidado. É um livro voltado para o cotidiano das práticas de saúde, que identifica e propõe distintas estratégias para riscos e perigos diferenciados. Apresenta novas abordagens para adequar as práticas de segurança às evidências científicas e às características do cuidado. Não reconhece uma única solução na gestão do risco para todos os modelos de cuidado. Contribui assim com novas perspectivas para pensar e implementar práticas de segurança do paciente”, explica Claudia Travassos. 

O livro é composto por 12 capítulos que contemplam soluções para os desafios a serem enfrentados na melhoria da segurança no cuidado de saúde numa nova visão de segurança, necessariamente centrada no paciente e em seu ambiente. Nos últimos capítulos os autores reúnem num compêndio as estratégias e intervenções de segurança discutidas no livro. Sua leitura certamente irá enriquecer o debate, ampliar o escopo e influenciar mudanças nos sistemas de saúde e nas práticas de profissionais e cuidadores de saúde nos anos vindouros.

Acesse o livro Cuidado de Saúde mais Seguro: estratégias para o cotidiano do cuidado e tenha uma boa leitura!


Sobre Proqualis

O Proqualis, criado em 2009, volta-se para a produção e disseminação de informações e tecnologias em qualidade e segurança do paciente. Está vinculado ao ICICT/Fiocruz e conta com o financiamento do Ministério da Saúde, através da Secretaria de Atenção à Saúde. Objetiva ser uma fonte permanente de consulta e atualização para os profissionais de saúde através da divulgação de conteúdos técnico-científicos selecionados a partir da relevância, qualidade e atualidade. Para cumprir sua missão essencial de contribuir com o aperfeiçoamento das práticas de saúde o Centro Colaborador conta com este portal – proqualis.net – que emprega modernas tecnologias de informação.



segunda-feira, 16 de setembro de 2019

Saúde mental: pilar importante na saúde



A saúde mental é um pilar de extrema importância e faz parte de um complexo que deve estar em equilíbrio para uma boa qualidade de vida. Ter saúde não é simplesmente a ausência de doença. Ter saúde, segundo a constituição da Organização Mundial da Saúde (OMS) de 1946 diz que: “Saúde é um estado de completo bem-estar físico, mental e social”.

A saúde mental envolve várias funções cerebrais superiores: cognitivas, como memória e julgamento e não cognitivas, como humor e sono. Responsável pela nossa possibilidade de tomada de decisões, aprendizado, comportamento social, discernimento, julgamento crítico, independência, autonomia, a saúde mental é necessária para um desenvolvimento adequado e construtivo.

Existem vários tipos e subtipos de doenças mentais, de diversas origens, que podem surgir desde o nascimento, ou se desenvolverem ao longo da vida em decorrência de causas múltiplas. Cada indivíduo deve ser diagnosticado e tratado individualmente.

Os idosos de hoje viveram durante sua infância, adolescência e fase adulta em um tempo em que não se tinha um cuidado tão intenso destinado à saúde mental como nos dias de hoje. Os estudos eram escassos, as drogas limitadas e o acompanhamento com psicólogos, psicanalistas e outras estratégias não eram uma prática rotineira.

Com o envelhecimento, a prevalência de doenças cerebrais aumenta e dentre elas, as demências, sendo a demência de Alzheimer a mais prevalente. Deve-se destacar a depressão que pode surgir como sintoma inicial em alguns casos de demência, ou sendo diagnosticada como responsável pelos transtornos cognitivos. A depressão é a forma mais comum de distúrbio do humor comprometendo de forma intensa a funcionalidade com piora de saúde global e cognitiva. Deve ser diagnosticada e tratada, e o retardo do reconhecimento precoce favorece piora da memória, aumenta distúrbios como delirium e proporciona distúrbios comportamentais levando a situações mais complexas, desagregadoras para famílias com necessidade de mais cuidado e drogas.

O cuidado com a saúde global requer este olhar para a saúde mental em todas as fases da vida. É comum no envelhecer, ao investigar a história de vida, evidenciarmos situações traumatizantes, fatos mal resolvidos, doenças não tratadas precocemente e drogas utilizadas sem acompanhamento médico comprometendo este desenvolvimento mental.

É importante destacar a existência de uma Política Nacional de Saúde Mental, uma ação do Governo Federal e coordenada pelo Ministério da Saúde, que compreende as estratégias e diretrizes adotadas pelo país para organizar a assistência às pessoas com necessidades de tratamento e cuidados específicos em saúde mental. É uma estratégia de atenção fundamental para a identificação das necessidades assistenciais, alívio do sofrimento e planejamento de intervenções medicamentosas e terapêuticas. Também atua na prevenção de problemas de dependência química, bem como a prevenção do suicídio.

Acesse o site da ABRAz para ler esse texto na íntegra.


ABRAz

Fundada em 16 de agosto de 1991, em São Paulo, a ABRAz, Associação Brasileira de Alzheimer, reúne familiares, familiares-cuidadores e cuidadores profissionais em seu quadro associativo, para, a partir de suas vivências e conhecimentos, desenvolver ações em favor das pessoas acometidas pela doença de Alzheimer (DA) e oferecer apoio ao familiar-cuidador. É uma entidade privada de natureza civil, sem fins lucrativos, que tem como missão ser o núcleo central, em todo o País, das pessoas envolvidas com a Doença de Alzheimer e outras demências.
 

sexta-feira, 13 de setembro de 2019

Publicação da Clarivate Analytics - A pesquisa no Brasil: promovendo a excelência


O Web of Science Group, segmento da Clarivate Analytics, disponibilizou o relatório A Pesquisa no Brasil: Promovendo a Excelência, que fornece uma análise da pesquisa científica brasileira em um contexto global. O documento contempla trabalhos publicados entre 2013 e 2018, destacando a importância das colaborações internacionais e da indústria no impacto e na visibilidade da pesquisa nacional.

Dados extraídos da Web of Science Fonte: Clarivate Analytics, 2019.

O relatório traz informações relevantes para o cenário, como:
  • Quantos trabalhos de pesquisa o Brasil produz?
  • Qual o impacto da citação na pesquisa brasileira?
  • Como a pesquisa brasileira se compara internacionalmente?
  • Com quais países internacionais o Brasil colabora?
  • Quais empresas colaboram com universidades no Brasil?
  • Quais empresas publicam em conjunto com universidades no Brasil?
  • Como a pesquisa brasileira é comparada em cada categoria?
  • Quais são as áreas de força e oportunidade da categoria de pesquisa?
  • Como o Brasil apoia a infraestrutura de pesquisa?
O relatório A Pesquisa no Brasil: Promovendo a Excelência está disponível aqui.

Fonte: "Portal de Periódicos da CAPES".